quinta-feira, 14 de março de 2013

O nome Cristo


      O título “Cristo” (gr. ριστός  Christos) que aparece junto com o nome Jesus é o equivalente de “Messias” (hb. Mashiyach) do Antigo Testamento. Simboliza uma pessoa que foi cerimonialmente ungida para um cargo. Durante a Antiga Aliança, os reis e os sacerdotes eram ungidos (Êxodo 29.7; Levitico 4.3; Juizes 9.8;I Samuel 9.16; 10.1; 2 Samuel 19.10). No período da realeza, os monarcas eram conhecidos como “ungido de Yahweh” - alusão ao rito da unção real (1 Samuel 24.10). Entretanto, este título não se reserva exclusivamente ao rei: todo homem de Deus encarregado de uma missão específica pode tê-lo. É assim que em Isaías 45.1  o próprio Ciro é chamado de “Messias”, ungido.
     O óleo utilizado para a unção desses oficiais simbolizava o Espírito Santo (Isaías 61.1; Zacarias 4.1-6), e a unção representava a transferência do Espírito para a pessoa consagrada. “O conceito de ‘Messias’ ou ‘ungido’ inclui três importantes elementos: 1) a designação para um ofício específico; 2) O estabelecimento de uma relação sagrada entre o ungido e Deus; e 3) a comunicação do Espírito de Deus ao que tomou posse do ofício.”
     A concepção judaica da vinda (acham que ele ainda não veio) do Maschíach e da redenção Messiânica é um dos princípios fundamentais da fé judaica. Os judeus acreditam que o Maschíach será um ser humano, descendente da  família do rei Davi, dotado de qualidades únicas de liderança, erudição e piedade, e trará a redenção total e final para os judeus e para toda a humanidade.
      Segundo consta em suas literaturas, “todo judeu deve acreditar que Maschíach surgirá e restaurará o reino de Davi em seu estado e soberania originais, reconstruirá o Bet Hamicdash (Templo Sagrado de Jerusalém), reunirá os dispersos de Israel, e em seus dias, todas as leis da Tora serão reinstituídas, como o tinham sido nos tempos antigos”. 
   Quão triste é saber que não reconheceram o seu Messias! O próprio Cristo disse: “Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas e apedrejas os que te foram enviados! Quantas vezes quis eu reunir os teus filhos, como a galinha ajunta os seus pintinhos debaixo das asas, e vós não o quisestes!”.
   Os autores do Novo Testamento sabiam da importância desse título, por isso desde cedo adquiriram o hábito de associar o título “Cristo” ao nome de Jesus. Jesus Cristo significa Jesus Messias.




Nenhum comentário:

Postar um comentário